Uma Epígrafe



"...Quanto à poesia, parece condenada a dizer apenas aqueles resíduos de paisagem, de memória e de sonho que a indústria cultural ainda não conseguiu manipular para vender."...[Alfredo Bosi, in O Ser e o Tempo da Poesia, p. 133]

segunda-feira, dezembro 15, 2008

Ode - Ricardo Reis (pausa para meditação)




ODE


Para ser grande, sê inteiro: nada
Teu exagera ou exclui.
Sê todo em cada coisa.

Põe quanto és
No mínimo que fazes.

Assim em cada lago a lua toda
Brilha, porque alta vive.

Ricardo Reis


********************************
Trata-se de uma ode sem título
inserta entres outras na segunda
parte da edição de Mensagens
da Martin Claret, ano 2003.
*********************************
Sob o heterônimo de Ricardo Reis,
Pessoa ratifica o que postula no
texto que editei na postagem anterior.
*********************************
Serve, também, para tentar responder às pertinentes
questões colocadas por Paulinha Barros,
que, com seu instigante afã de compreensão,
me faz despertar a minha inútil vocação professoral.
**********************************
Postar um comentário