Uma Epígrafe



"...Quanto à poesia, parece condenada a dizer apenas aqueles resíduos de paisagem, de memória e de sonho que a indústria cultural ainda não conseguiu manipular para vender."...[Alfredo Bosi, in O Ser e o Tempo da Poesia, p. 133]

terça-feira, julho 19, 2011

ODE TRIVIAL









Talheres, s.d.

84 talheres de metais diversos e 2 caixas de papelão Hércules contendo 7 colheres cada uma; madeira, papelão, plástico, pregos, fita de tecido e fórmica
137 x 47 x 9,5 cm
Museu Bispo do Rosario (Rio de Janeiro, RJ)














As coisas.
Nuas
em sua crua mesmidade.


As coisas.
Rasas
vazam dos olhos
vozes ab-surdas
coisas miúdas
feixes de chistes
pendulares
cachos de coisas
falhas de estanho
estranhos kits


Esses retalhos
de atos falhos
de coisas ôcas
e outras poucas
coisas em pencas
vãs e diretas
retas, ovais
as coisas tôscas
gastas, iguais


As coisas.
Mudas
em elas mesmas
puras, desnudas
e nada mais.













Canecas, s.d.

32 canecas de alumínio, madeira, papelão e fios de arame
110 x 48 x 10 cm
Museu Bispo do Rosario (Rio de Janeiro, RJ)











Fonte das imagens:
MUSEU BISPO DO ROSÁRIO
Postar um comentário