Uma Epígrafe



"...Quanto à poesia, parece condenada a dizer apenas aqueles resíduos de paisagem, de memória e de sonho que a indústria cultural ainda não conseguiu manipular para vender."...[Alfredo Bosi, in O Ser e o Tempo da Poesia, p. 133]

quarta-feira, dezembro 07, 2011

DO MÉTODO (para uma gnosiologia do sensível)

















O vento sobre o molhe extenso...
Algo revolto.
O vento...


Sentir?
Pensar?


Os olhos sabem a luz.
Plurais ou azuis;
Os pés, dois aprendizes na areia.
E esse descompassado palpitar.


Intensidade?
Imensidão?


Caminhar.
Isso clareia, coração.
Mas cada passo é um mar.



fonte da img:
ARARÊ


Debussy: Dialogue du Vent et Mer
Postar um comentário