Uma Epígrafe



"...Quanto à poesia, parece condenada a dizer apenas aqueles resíduos de paisagem, de memória e de sonho que a indústria cultural ainda não conseguiu manipular para vender."...[Alfredo Bosi, in O Ser e o Tempo da Poesia, p. 133]

quarta-feira, fevereiro 01, 2012

DUDA NO FREVO (uma loa)



Maestro Duda ou Mestre Duda, o José Ursicino da Silva, nasceu em Goiana, interior de Pernambuco, em 23 de dezembro de 1935. Aos oito anos começou a estudar música, aos dez já era integrante da Banda Saboeira e logo escreveria sua primeira composição, o frevo Furacão. Dali podia-se prever que se tornaria Duda um dos maiores regentes, compositores, arranjadores e instrumentistas de todos os tempos e do frevo em especial. Gênio da composição e arranjo, como ampla formação chegou a tocar Oboé na Orquestra de Recife, mas seu múltiplo talento o levou a experimentar de tudo. Formou várias bandas de frevo que invariavelmente eram eleitas nos carnavais como as melhores do ano.

A carreira é repleta de sucessos e de grandes parcerias: Para o teatro músicou, "Um Americano no Recife" como direção de Graça Melo e outras peças dirigidas por Lúcio Mauro e Wilson Valença. Foi chefe do departamento de música da TV Jornal do Commercio e depois contratado da TV Bandeirantes em São Paulo. Compositor de choros gravados por Severino Araújo e Oscar Miliani, sambas gravados por Jamelão, músicas para Quinteto de Sopros e Quinteto de Metais, banda e orquestra, recebeu o prêmio de melhor arranjo de música popular brasileira em 1980, em concurso promovido pela Globo, Shell e Associação Brasileira de Produtores de Discos.


Para arremate da postagem:

"Duda no Frevo" (frevo de rua)

Turibio Santos (sotaque carioca/maranhense)


Armandinho (sotaque baiano)


Orquestra de Duda (o sotaque original)


Nota do blogueiro:
O nosso Duda é considerado um dos 10 melhores arranjadores do mundo.
Evoé, Maestro!


Fonte do txt.:
http://www.nacaocultural.pe.gov.br/biografia-de-maestro-duda-do-projeto-frevos-de-pernambuco
Postar um comentário