Uma Epígrafe



"...Quanto à poesia, parece condenada a dizer apenas aqueles resíduos de paisagem, de memória e de sonho que a indústria cultural ainda não conseguiu manipular para vender."...[Alfredo Bosi, in O Ser e o Tempo da Poesia, p. 133]

segunda-feira, maio 14, 2007

O Visitador Romano



A liberdade de pensar, a liberdade de culto, a liberdade, enfim, (o próprio livre arbítrio, que já deve estar gravado no inconsciente coletivo) estremeceu por esses dias, com a passagem, ainda que breve, do Visitador Romano por essa terra brasilis.

Celebremos sua partida e demos graças a Deus por lhe ter tirado os poderes que há séculos atrás nos afligiram.
Que vá em paz, de volta ao Vaticano, o Sumo Visitador, ostentando sua pompa, hoje inócua - gratia Dio! - e sem a tenebrosa força com que supliciou tantos irmãos do livre-pensar.

Saúde e fraternidade a todos!

P. S.: como não é nosso desejo ferir os muitos amigos e irmãos católicos que temos, declaramos que não há aqui nenhum anti-clericalismo. Sou fã de Dom Hélder, Pe. Reginaldo Veloso, Irmã Dulce e Leonardo Boff. Também venero Maria e amo Jesus. Sei, no entanto, que eles jamais aprovariam o Santo Ofício, nem silenciariam a Teologia da Libertação, por exemplo. O que temo é a hipocrisia e a tentativa de desfazer o estado laico e plural, que conseguimos a preço de tantas mortes e privações. É isso!
Postar um comentário